17 de maio de 2010

uma casa

logo ali, existe uma casa
a tal casa é situada num lugar bom, alto, ensolarado
não é exatamente central
o acesso não é dificíl, porém também não é óbvio

a casa não é glamorosa, nem espalhafatosa
mas há vários itens sofisticados e exclusivos por lá
não é cheia de mobília, porém há bem mais que o essencial
tudo é confortável, arrumado e bonito
o belo é importante nessa casa
lá, a cama é quente, a música é boa
há um cheiro bom no ar
tem verde, muito verde
têm bichos andando pra lá e prá cá

lá nessa casa, há silêncio, mas sem receio...
o silêncio não é considerado triste nessa casa
é valorizado para se refletir, crescer, saber se ouvir

lá na tal casa, o dia começa cedo e com bom humor
e tudo adormece não muito tarde também

há livros, cada dia mais...
a leitura aumentou muito por lá nos últimos tempos
há muitos filmes também, muita informação gira nessa casa
há flores roxas nos vasos
e almofadas ao sol pra quem quiser sentar
tem um sino que toca quando o vento entra pelas janelas
e tem umas estrelas no céu de quem deita por lá

não tem muita comida nessa casa, mas não há fome alguma
e sempre tem um bom vinho
doce também é fácil de encontrar, especialmente aos domingos
lá, tem sempre banana e laranja no cesto
gergelim e outras muitas sementes não faltam nessa casa
há sempre água de coco na geladeira
um bom chá inglês para as noites de inverno
ahh! e tem ovo frito quando a imaginação não tá boa por lá

sabe, por essa tal casa, não passa muita gente
e a porta não se abre para qualquer um
desculpe a franqueza, mas é assim mesmo...
o acesso é bastante restrito à essa casa
porém, uma vez permitido, a reincidência é alta

lá na tal casa, as portas não têm chaves
aliás, quase não há portas nessa casa
as paredes são coloridas
e as cortinas bem fininhas, para deixar a luz entrar
lá, os quadros e fotos são significativos
e os objetos escolhidos a dedo, se lá estão, há um enorme motivo
nada nessa casa é por acaso, nada...

essa casa fica perto de uma floresta, mas é bem distante do mar
é possível vê-la de longe,
mas só se você prestar bastante atenção a identificará
lá nessa casa, as plantas estão sempre bonitas
mesmo quando não estão floridas ...
o cachorro não morde
o vizinho é bacana
e tem pouso certo para quem traz alegria
para quem soma
para quem permanece
para quem não vai embora
com medo de -para sempre-ficar!

Cláudia/ Maio 2010

8 comentários:

Berna disse...

Linda essa casa...há! reconheço..
é uma casa muito engraçada..tem muito esmero..moro um pouco lá, meu coração tbém. Fui morar numa casinha nha nha....adoro voce.

Cláudia disse...

huuummmm....love you, berna!
XXXOOO

blogdaSerenadog disse...

Oi Cláudia! Se tiver um lugarzinho pro nosso puf, o Tomy e eu estamos a fim de entrar nessa "casa". Será que tem lugar pra gente? Eu acho que a Chloe já está lá, né!?...
Ah, a Susaninha ficou com ciuminho do meu sucesso e resolveu criar um blog também. Ela já está como sua seguidora. Dá uma passadinha por lá...tadinha(rs).
Lambidas sem teto.

Susaninha disse...

Oi Cláudia! Obrigada pela visita...
Olha só o que a Sereninha escreveu, na postagem acima. Ela é muito safadinha mesmo. Mal sabia ela que você já havia passado por lá...tadinha.

Beijos da Su

Cláudia disse...

Serena & Tomy,
lá na tal casa os câes são reis...sempre muito bem-vindos!
Puf no sol ao lado de plantinhas...hummm tudo de bom !
lambeijos " lar doce lar"

Susana,
Já te achei...contato direto de agora pra frente...beijos, sucesso com teu blog! Cuidado pra não causar cíumes na Serena.....já viu né?rsrsrs

Lu. disse...

Que texto sincero e bonito...
Parabéns...

Cláudia disse...

Oi LU!
Seja muito bem-vinda por aqui!
Obrigada pelo comentário gentil e apareça sempre!
abraços

Marcia disse...

Cláu!!! Lindo texto... Gostei muito... Como sou muito visual, pude imaginar perfeitamente. É a sua cara!!! Adorei! Beijo.